segunda-feira, 30 de abril de 2012

Trazendo quereres...


Cheia de interrogações. 
Quase desistindo.
Mas, você chega, cheio de reticências... 
Trazendo quereres.
Fazendo frases em mim.

Patrícia Rocha


quarta-feira, 25 de abril de 2012

Paixões residuais.


"Tire logo essas paixões residuais do seu coração
Quantos ex-amores vestidos de desamores ainda estão no seu guarda roupas?
Pra quê colecionar tanta peça velha cheia de traças?
Confesse, tem coisa que nunca lhe caiu bem
E mesmo assim você quis usar

Aprenda, aporrinhação não tem devolução 
E arrependimento não tem ressarcimento 
Veja, está na hora de colocar ordem nessa desordem
Do contrário, seu coração será apenas um cemitério 
Reles depósito fútil de restos imortais de quem passou anos atrás."



Texto do querido Edu Soares 






quinta-feira, 19 de abril de 2012

Crime perfeito.


Chegamos. 
Teu quarto ainda tem aquele cheiro, reconheço, é aqui que me entrego, sou tua. 
Brinco de não te pertencer e você brinca de ser meu 
Um crime perfeito. 
Tento. 

Cada parte do meu corpo pede por você. 
Então brinco de te pertencer e você brinca de não ser meu. 
Um crime perfeito. 
Tento.

Patrícia Rocha


segunda-feira, 16 de abril de 2012

Criando laços...


Cria laços 

Enfeita-te com versos 

Cantiga de ninar 

Recolhe suas lembranças 

E faz patuá.

Patrícia Rocha


sábado, 14 de abril de 2012


"Aí, tem gente que faz tão bem a gente. 
Que só precisa existir pra nos completar
Gente que parece anjo. 
Mas que tem a alma tão leve, 
mais tão leve que nem precisa de asas pra voar.."

Nayara Fernandes



quinta-feira, 12 de abril de 2012

Quantas vezes...


Quantas vezes quis ser seu amanhecer, 
mas só fui seu anoitecer. 

Quantas vezes quis ser canção para ti, 
e só fui refrão mal cantado. 

Quantas vezes quis ser entrada pra você, 
mas sempre estive de saída na sua vida. 

E quantas vezes quis ser muito... 
mas sempre acabei virando quase nada. 

Patrícia Rocha 



"E a tristeza parece poesia.

O Teatro Mágico

segunda-feira, 9 de abril de 2012

A falta que a tua falta faz.


"Eu deixo que a tua falta me invada. 
Me inunda. 
Até que eu não sinta mais
A falta que a tua falta faz."

Bibiana Benites




sexta-feira, 6 de abril de 2012

Em que momento o amor se desfaz, desaparece?


"... Não me imaginava colocando alguém no teu lugar, formando um par comigo. Antes disso, eu precisa entender como é que se diz para um homem "eu te amo" com tanta transparência, com tanta integridade, e depois se transfere essa frase para outro destinatário, com a justificativa de que isso é apenas o curso natural dos acontecimentos.
Em que momento o amor se desfaz, desaparece? ..."

Martha Medeiros - Trecho do livro Fora de mim.


quarta-feira, 4 de abril de 2012

Virar poesia...


Poetizar teu riso
Abraçar tuas palavras
Me enroscar nas tuas rimas
Virar poesia pra você.

Patrícia Rocha


 
©Suzanne Woolcott sw3740 Tema diseñado por: compartidisimo