terça-feira, 6 de fevereiro de 2018

Sobre a vida.

dizem por aí,
e eu já li
em alguma poesia
ouvi em alguma melodia
aplaudi em alguma confraria
que a vida
simplesmente
não espera.

dizem por aí,
que a vida
tecelã dos horizontes
arquiteta das manhãs
senhora dos caminhos
há de esperar alguns instantes, só.

dizem por aí,
que vida espia,
enquanto a água bebe o homem
enquanto o ar respira  a mulher
enquanto o pão devora a fome
espia o quanto quiser.

dizem por aí,
que a vida espera a fruta cair
a onda quebrar, o sol raiar
o cego enxergar, o coração pedir
a poesia caber, o sonho inventar
vida te coloca no meu lugar.

espalhe por aí
escreva alguma poesia
faça alguma melodia
conclua alguma confraria
que a vida espera
a vida nos espera
E é só o que dizem por aí.

Patrícia Rocha e Eduardo Soares

domingo, 4 de fevereiro de 2018

Sobre ser poesia.

Sou poesia
De carne e osso
Sou poesia
Do sonho
Da saudade
Da lágrima.

Sou essa frase desencontrada
Essa vírgula que não cabe
Ponto final que não tem fim
Reticências do acaso.

Rima feita
Desfeita
Que enfeita.

Sou toda prosa
Sou gota que transborda
Sou a última
Sou a primeira
De muitas.

Vez ou outra
Pertenço
E às vezes entro no vazio
É que viver
São frases
Virando texto.

E eu, sou só poesia.

Patrícia Rocha

 
©Suzanne Woolcott sw3740 Tema diseñado por: compartidisimo