sábado, 30 de junho de 2012

Sobre as mulheres...


O que os homens sabem sobre as mulheres, nada contra a correnteza da coerência e desacredita na possibilidade da romântica afirmação “dois em um”, de preferência respeitando as singularidades.

Em uma versão mais simplificada, toda mulher tem uma alma de princesa e há certas coisas que combinam e outras que destoam do universo feminino. Será que os homens percebem isso? Esperançosa e sem nenhuma credibilidade literária, mas engajada na ideia de soltar minhas fantasias e acreditar na teoria de que o processo, maturidade e crescimento devem levar as pessoas a algum lugar; eu resolvi escrever sobre as brechas, as janelas e frestas desta princesa escondida em cada mulher.

Quero apenas avisar uma coisa a você que leu até aqui: isso não é um diário de bordo, porque não posso correr o risco de ter minhas lutas e labutas publicadas, uma vez que não dá ibope algum. Também não é uma caixinha de promessas, que garante milagres nas tarjetas. Nem bula de remédio prescrito para acertar as suas próximas milésimas conquistas femininas. Eu apenas desenho a minha textura e talvez a de muitas outras mulheres.

Sobre as mulheres:

1. Mulher é feita de um material sensível, sem exceção, portanto é sempre bom cuidar para não esgarçar.
2. Primeiro as mulheres, não é regra. Primeiro, vale apenas quando precisa colocar a mulher antes do futebol com os amigos.
3. Se quiser mesmo conquistar uma mulher, por favor, use originalidade. Mulher gosta de mostrar para as outras, o quanto ela é importante para alguém.
4. Os sentimentos e sintomas das mulheres são parecidos. Isso significa que todas odeiam traição e precisam ouvir que são amadas, com periodicidade necessária para dar-lhes segurança.
5. As indústrias de cosméticos vivem em função do universo feminino, então, por favor, valorize isso. Quando uma mulher demorar duas horas para escolher entre um jeans e um short, é porque aquilo realmente importa. Faça o favor de se importar também com o cabelo que ela cortou meio centímetro, com o novo pó compacto, com o batom deslumbrante.
6. Toda mulher quando vai a uma festa “nunca tem roupa”, mesmo com o guarda roupa lotado. Entenda isso como desejo de estar sempre bonita.
7. Mulher chora: de raiva, por amor, de tristeza, de alegria. Então, mulher chora e todo homem fica sem saber o que fazer com o choro feminino, achando-se impotente ou culpado. Talvez até seja.
8. Mulheres gostam de presentes e isso é sério. Um percentual considerável gosta de flores, outra parte gosta de chocolates e bombons, outra gosta simplesmente de presente. Quer agradar? Procure saber o que ela gosta e ofereça de presente. Se não tiver nada a oferecer, ofereça você (ela pode gostar disso também).
9. Mulheres têm medo de insetos. Muitas têm medo de baratas, outras de aracnídeos. Não questione e nem pesquise a respeito. Aceite que mulheres não entende que eles são pequenos e não vão causar qualquer dano.
10. Fotos de mulheres representam um capítulo a parte. Elas gostam mesmo de poses, caras, bicos e bocas. Mulheres fazem fotos de seus cãezinhos, seu gato, sua almofada, suas unhas, enfim mulher gosta de uma exposição, desde que não seja de motivos.
11. Mulher conta tudo para as melhores amigas e tem várias melhores amigas, portanto as maiores intimidades ficam entre quatro paredes e 12 amigas íntimas.
12. Mulheres ficam mais bem humoradas quando estão apaixonadas e para o seu conhecimento, o contrário disso também é verdadeiro.
13. Se você mentir para uma mulher, não se preocupe, ela vai dar um jeito de descobrir.
14. Mulher adora conversar. Escute-a e não discorde, ela quer apenas ser ouvida.
15. Discutir a relação é coisa feminina e dar um tempo no relacionamento é coisa de homem.
16. Algumas mulheres perdoam uma traição, mas ficam de orelha em pé e no próximo deslize jogam na cara.
17. A mulher quando sai de um relacionamento, ela muda. Muda o guarda roupa, muda o cabelo, muda o trajeto de carro, muda mesmo estando morrendo por dentro. A única coisa que não muda é o desejo que ela tem do ex-amado se ferrar, inclusive fica procurando saber se ele está bem. Se a resposta for positiva, ela procura ficar melhor ainda. Isso é sintoma camuflado de “eu te amo ainda, seu idiota”.
18. Mulher, quando é dispensada de uma relação ela faz absolutamente tudo para mostrar que nem se importou. Acredite, ela continua apaixonada.
19. Mulher tem fase, frases, períodos, épocas, verões, invernos, primaveras. Tem também livro predileto, ator preferido, filme inesquecível. Mulher é de uma coleção interminável de coisas e modos de viver. Acostume-se.
20. Nunca pergunte a idade de uma mulher . Adivinhe e sempre pra menos.
21. Mulher tem medo de envelhecer, pavor a celulite, gordura localizada, estrias. Você nunca notou nada disso? Ainda bem!
22. Geralmente mulher não tem boa orientação espacial. Procure saber o endereço direitinho.
23. Mulher tem instinto maternal. Isso significa que ela sempre vai tentar cuidar de você.
24. Mulher consegue a proeza de administrar trabalho, amigos, amor, família e ainda sobra fôlego para salão, shopping. Tente acompanhá-la em pelo menos uma destas opções.
25. Suas desconfianças são verdadeiras: mulher finge que está dormindo, finge que estão com dor de cabeça, finge que estão tudo bem, quando ela quer é te jogar pela janela abaixo.
26. Mulher pode ser o pódio ou a arquibancada, dependo do que for conveniente para ela, no momento. 

E finalmente, mulher gosta de amor, de ser amada. Ame. Mulher não se adapta ao gostar “como irmã”, querer bem e outros adjetivos mancos. O restante sobre a mulher, meu caro, renderia um livro com um turbilhão de afetos, exagero de sensibilidade, engajadas na busca de um amor tão definitivo, exato, absurdamente forte, com todos os refrões de canções para encantar e lágrimas de filmes românticos.

Ofereço assim um bônus:

Toda mulher deseja (veja bem, eu não disse precisa. Precisar é um capítulo à parte) conhecer um homem carinhoso, compreensivo, gentil, inteligente, com afinidades e química suficiente para deixá-la transtornada. Toda mulher deseja ser lembrada e esquecer qualquer data para ela é uma afronta. Toda mulher deseja que o homem seja essencialmente fiel, para merecê-la. Todas elas são romântica, mesmo as que se fazem de duronas. Mulher é feita de piro romantismo. Deus fez a gentileza de açucarar a mulher.

Este meu amigo, é o território feminino e eu presumo que o homem, feito da mesma matéria, procura isso também.


Texto da querida amiga Ita Portugal, eu recomendo uma visita no seu cantinho tão lindo!

Blog Rabiscos e Rabiscos



domingo, 24 de junho de 2012

É teu...

Meu riso, frouxo e largo, é teu, moço.

Bibiana Benites


domingo, 17 de junho de 2012

A menina cheia de manias.


Era uma vez uma menina cheia de manias. Sabida como ninguém. Tinha mania de querer recolher saberes por ai, bastava à curiosidade aguçar, guardava o saber no bolso. 

Suas manias eram todas de estimação. 

Roer as unhas, sua mãe não deixava não.
Mas, debaixo dos lençóis, feito caverna, lá estava ela, unha por unha, não sobrava nadinha...
Falar sozinha, essa ninguém aguentava.
Seus amigos achavam que era com eles que ela falava, que nada.
Essa menina imaginava, tanto, que voava... seus pensamentos iam a lugares mágicos.
Acho que tinha mania de asas, de ser pássaro. 

E assim a vida ia passando e cada vez mais essa menina cheia de manias, crescia.
Se você pensa que ela parou de colecionar manias, se engana.
Na sua estante, além dos livros, a menina, já mulher tinha um pedacinho de cada lugar que ela conhecia.
Dos lençóis maranhenses, trouxe a areia, bem fininha, ficava guardada no pote, pra dar sorte.
De Paris, miniatura da Torre Eiffel, pra lembrar aquele amor.
Das Cataratas do Iguaçu, um pouquinho da água.
Da Amazônia, trouxe um pé de pitanga.
 
Conchinhas, sabonetes de hotel, flores secas, e por aí vai, era mania de guardar lembranças.
Todas guardadinhas. Volta e meia era só abrir à gavetinha e pegar a mais acolhedora, abraçar e voltar a ser criança.


Patrícia Rocha


quarta-feira, 13 de junho de 2012

Prosear você...


Sinto teu cheiro de poesia 
Me encanta um conto 
Prosear você.

Patrícia Rocha


quarta-feira, 6 de junho de 2012

Quase amor.


Nós dois fomos feitos de quase. 
Quase amor.

Patrícia Rocha




segunda-feira, 4 de junho de 2012

Os vários fins.


Tenho percebido os vários fins ao meu redor. Estou me referindo aos términos de relacionamento. Estão cada vez mais constantes. E o fim deles representa uma geração. 

Uma geração que se amava e que por algum motivo deixou de se amar. 

Mas o pior não é só o fim em si. Mas o fim de tudo. Da amizade, do companheirismo e seus afins. 

Tenho visto os motivos mais dolorosos nos fins deles. E por conta disso, tudo se vai junto, as lembranças felizes, os sorrisos dados pelos os olhares. Sei do que estou falando. Passei por isso, com o fim do meu relacionamento. E sinto pena por tudo que se deixa de ser, pelo nada que vira. 

*“Coração não é tão simples quanto pensa...” verdade, não é mesmo, porque hoje se ama e se “desama” rápido, aparece uma dificuldade, loira (o), morena (o), ruiva (o), pronto começa a *“caber até o que não cabe na dispensa...”. 

E quem fica? Fica essa dor, essa saudade, essa desilusão, fica a poesia mal dita e mal rimada. Mas fica. Enquanto o outro vai. 

E deixar o outro ir, às vezes é bom, é porque não tinha que ser. Nessa hora tem que ter fé mesmo, fé em você. Ninguém é obrigado a ficar sem amor, e estar em um relacionamento, requer isso e outras coisas mais. 

Vida nova. Bola pra frente e dentre outras frases mais. 

Bem é claro que com o tempo boa parte da credibilidade no amor volta você começa a ver aquela luz no fim do túnel... Mas, vai devagar, sinta o caminho, pra não ser atropelado pelo trem do amor. E reza, reza forte, porque amar vale a pena. 

E pena de quem não se deixa levar, por esse tal de amor. 


Patrícia Rocha 



Ilustração Orlando Pedroso


* Trechos da Banda mais bonita da cidade.
 
©Suzanne Woolcott sw3740 Tema diseñado por: compartidisimo