domingo, 4 de fevereiro de 2018

Sobre ser poesia.

Sou poesia
De carne e osso
Sou poesia
Do sonho
Da saudade
Da lágrima.

Sou essa frase desencontrada
Essa vírgula que não cabe
Ponto final que não tem fim
Reticências do acaso.

Rima feita
Desfeita
Que enfeita.

Sou toda prosa
Sou gota que transborda
Sou a última
Sou a primeira
De muitas.

Vez ou outra
Pertenço
E às vezes entro no vazio
É que viver
São frases
Virando texto.

E eu, sou só poesia.

Patrícia Rocha

0 Estão no mundo da lua:

Postar um comentário

 
©Suzanne Woolcott sw3740 Tema diseñado por: compartidisimo