domingo, 26 de dezembro de 2010

O menino que podia voar.

Era uma vez um menino que podia voar.
Ele voava de cima para baixo e de baixo para cima.
Piruetas ao vento.


Que menino esperto!


Suas asas de encontro ao vento, dançavam num balé de encantamento.
Mas, o menino cresceu, suas asas não!
Ele mudou, era homem, homem sem asas, não pode voar.
Seus sonhos não tinham asas, e nem sua vida era voar.
Caminhar, essa sim era a opção.
Mas, o menino em corpo de homem, queria voar, suas asas, cotocos de asas, queriam crescer.


Que menino esperto!


Suas asas agora eram longas e seu vôo era lindo.
Homem de asas, sua vida tinha asas e ele podia voar. E voava ao sopro do vento.
Menino que de asas, acabou usando bengalas.
Mas, o velho, novo queria ficar para suas asas poder usar.
Como fazer?
Da morte certeira, o velho não escapou, com suas asas anjo virou.


Patrícia Rocha

1 Estão no mundo da lua:

Margarida Sobral disse...

Que menino esperto... Descobriu cedo que o mundo é denso, a vida não. =)

Postar um comentário

 
©Suzanne Woolcott sw3740 Tema diseñado por: compartidisimo