quinta-feira, 29 de março de 2012

Reticências...


"...Quando caminhei com um pé nas nuvens e outro no chão, aprendi a sonhar. 
Quando nasci, passei a saber da morte. 
Quando morrer, aí então saberei da vida; nesta ciranda de amores e cores, espelhos e reflexos, jardins e degraus. 
Sou reticências, para que todas as coisas venham a mim e em mim continuem..."

Guilherme Antunes


4 Estão no mundo da lua:

Cicero Edinaldo disse...

Em algumas situações o ponto final entra em nossas vidas e acaba com tudo. Para. termina um ciclo. Fecha a vida. Em outras ocasiões a virgula interrompe o processo por algum tempo, mas depois volta a seguir o percurso de outrora. Em algumas circunstância as reticências aparecem e deixam tudo sem fim, como se fosse um mistério a ser revelado. Entre pontos finais, virgulas e reticências apenas uma coisa vale a pena: O DOM DE VIVER.
---
o SEU BLOG É MUITO BONITO! ADOREI O VISUAL.
te convido a visitar meu infinito particular.

Du disse...

Linda menina!

Não sei por que, acabei esquecendo de levar você pra junto dos meus blogs favoritos! Falha corrigida :D

Beijo n'alma!

Izadora Santana disse...

Lindo *-* "Sou reticências, para que todas as coisas venham a mim e em mim continuem..."

Tenha uma ótima quinta.

Beijinhoo's.

A.S. disse...

A própria vida são reticências que permanecem para que nada seja definitivo!...

Beijos,
AL

Postar um comentário

 
©Suzanne Woolcott sw3740 Tema diseñado por: compartidisimo